São Miguel


Regressei há uns dias dos Açores, concretamente de São Miguel onde estive 4 dias. Tinha as expectativas altas porque achava que ia adorar a ilha e não me desiludiu. Sendo eu de Lisboa e tendo sempre vivido aqui, foi completamente diferente: um local muito mais calmo, tranquilo, sem a azáfama da grande cidade.

De forma a tentar ver o máximo possível fiz dois tours em que cada um ia a um lado da ilha. São Miguel é maior do que pensava e 4 dias não é assim tanto tempo para conhecer tudo, sendo que no último só pude aproveitar até perto das 16 horas.

Tinha ouvido dizer que nos Açores existem as 4 estações num dia e pude comprovar isso. O tempo era meio esquizofrénico: ora chovia, ora fazia sol, ora estava nublado. O guia costumava dizer não fiquem tristes se estiver a chover mas também não fiquem felizes se estiver sol, aqui tudo muda num instante e era mesmo verdade. Começava a chuviscar e não ficava tão chateada como quando chove em Lisboa: sabia que duraria pouco. Além disso, todos os dias dava para ver muitos arco-iris, parecia algo banal.

As paisagens são lindíssimas e é incrível como se consegue estar num miradouro a contemplar uma vista de outro mundo sem ouvir um único ruído. Isso aconteceu e é uma experiência indescritível. Fiquei hospedada em Ponta Delgada, estive nas Furnas (confesso que até já tenho saudades do cheiro a enxofre que é algo completamente diferente), Ribeira Grande, Sete Cidades, Lagoa do Fogo, Caldeira Velha, Ananases Arruda, Chá Gorreana, Cerâmica Vieira, Ribeira dos Caldeirões e em muitos miradouros, tantos que perdi a conta e sem dúvida que é difícil eleger o melhor.

Ainda assim, a minha vista favorita é a da primeira fotografia que ilustra este post: no topo da Ermida de Nossa Senhora da Paz. Era engraçado passar nas estradas e ver vaquinhas em toda a parte e nem sempre ver graaaandes montes. Às vezes eram meia dúzia aqui e acolá mas estavam por toda a parte. Um cenário muito distinto de Lisboa e outro ponto que me surpreendeu foi o facto de haver mais comércio do que pensava que existiria.

Adorei a comida, encontrei um restaurante que gostei bastante e fiz lá grande parte das refeições. Achei que a relação qualidade-preço era bem melhor que em Lisboa e comi dos melhores bacalhau com natas de que tenho memória.

Por fim, no último dia fiz um tour de observação de cetáceos e apenas vi golfinhos-comuns. Eram diferentes dos que tinha visto em Setúbal e foi possível observá-los de mais perto mas tive pena de não ver baleias, que era o meu principal objetivo e um desejo que tenho na minha bucket list há alguns anos.

Na hora de regressar a Lisboa, só me apeteceu apanhar outro avião e explorar outra ilha. Sem dúvida que quero muito voltar aos Açores. Fui lá muito feliz.



3 comentários

  1. Espero um dia ter oportunidade de conhecer :)

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pelo teu comentário e ainda bem que aqui vim =)
    Agora em Abril vamos aos Açores, precisamente a S. Miguel.
    São também 4 dias, sendo que queremos planear tudo antes de ir, para tentar ver mesmo a ilha toda.
    Já temos ali sítios pensados que nem pensar não lá ir =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Adorava ir aos Açores, concordo contigo acho que deve ser um local super pacífico, calmo. Não sei, mas quando penso nos Açores penso nas pessoas a trabalharem nos campos e uma vida muito mais calma. GOALS

    ResponderEliminar